sábado, 6 de outubro de 2018

Capítulo 2: Beyonce Gospel



Ressuscita! 
Capítulo 2: Beyonce Gospel
Autor: Thiago Pereira 
Escritora e revisoura gramatical: Cleycianne Ferreira


O dia ainda estava amanhecendo quando ressuscitei, vaguei pelas ruas de Itaquera, com minha roupa de anja do Senhor, tudo parecia igual 2015. Passei na frente da Igreja Ungida, lembrei dos cultos e de todo drama em Cristo que vivi lá, tantas histórias... Andei mais um pouco e logo avistei a minha antiga casa. Mato, papéis jogados, minhas planta tudo morta, meu coração parou! No meio daquele  nervoso todo, senti uma sensação incômoda em minha barriga e lentamente senti que estava soltando gases. Gases de emoção? Gases de tristeza? Não sei. Mas depois de três anos sem ter ânus no céu, pois anjos e anjas não possuem esse órgão,  até que era uma sensação gostosinha em Cristo, sensação de estar viva novamente! Como gases não podem parar uma líder, eu me recompus e procurei a chave no meu antigo esconderijo, a caixa de correio.

Ao colocar a mão na caixa empoeirada e cheia de papéis, logo senti o meu lindo chaveiro do Smilinguido vestido de cozinheiro, feito caprichosamente com biscuit pela irmã Wanda, em minhas mãos, e junto com ele as minhas chaves. Parece até que Deus guardou seguramente lá, pois sabia que um dia eu voltaria para Itaquera.

Ao entrar em casa, meu coração parou novamente. Muita sujeira, pó e retratos de Layla Camile, minha filha que vendi por mil reais para comprar um pole dance quando eu era oca, e de Wandersson, meu ex-marido que virou trans e agora se chama Wanessa. Peguei os retratos, me encostei na parede e fui escorregando lentamente até o chão, chorando e sofrendo pelas lembranças. Em minha cabeça tocava ao fundo uma música triste, aquela mesma que toca nos programas dominicais da TV, enquanto pessoas sem condições financeiras ganham móveis da Marabrás e maquinas de fazer fraldas para ganhar um dinheirinho extra. "Onde será que está Layla Camile?", eu me perguntava. Mas ao mesmo tempo, eu lembrei de minha missão na Terra, então decidi seguir o meu coração e fazer o que realmente precisava fazer naquele momento: uma bela faxina naquela casa.

Após exercer o meu papel de varoa valorosa (sim, eu estava morrendo de saudade de fazer faxina!) e observar que o horário do culto se aproximava, eu tive uma idéia genial! Eu iria fazer uma entrada surpresa na Igreja, deixaria todos passados em Cristo, subiria no altar, pegaria o microfone, faria um lindo discurso sobre #EleNão e seria ovacionada por todos, como sempre fui quando era viva.

Esperei o culto começar e fui à Igreja, fiquei escondida ouvindo o que se passava lá dentro e quando o primeiro hino acabou, eu abri as portas com muito vigor, fiz pose de oração com as mãos e fiquei parada enquanto o vento balançava os meus lindos e longos cabelos louros. Todos paralisados me olhavam, Pastor Jairo até derrubou o microfone no chão, Irmã Wanda gritava em línguas e as outras irmãs choravam tentando tocar em meu ungido corpo para saber se eu era real.  Eu tinha virado praticamente uma Beyonce gospel. Subi ao altar, peguei o microfone do chão e comecei o meu discurso, enquanto todos choravam e aplaudiam o milagre de minha ressureição:

- Boa noite, irmãs, irmãos e irmões! Há três anos eu morri, fui para o céu e lá vivi como uma anja do Senhor. Mas Deus, dono de todos os milagres, quis que eu ressuscitasse e voltasse para a Terra com uma missão. Hoje eu sou prova viva da existência Dele e vim salvar vocês de uma grande ameça. Vim salvar vocês do próprio Satanás.
Toda a Igreja gritava de forma histérica, algumas irmãs enfartavam de tanta emoção, enquanto outros choravam e se debatiam no chão.

- Mas calma, esse Satanás de quem eu estou falando, não é bem o Satanás que nós estamos acostumados há combater há anos.  Mas sim de um Satanás de carne e osso, cheio de ódio e que está prestes a se tornar presidente do Brasil. Sim, meus ungidos, eu estou falando de Jaer Bostossauro!

A Igreja ficou em silêncio, as irmãs que estavam caídas no chão enfartando se levantaram, o semblante da congregação inteira mudou, mas mesmo assim continuei:

- Então amanhã, devemos votar direito, devemos votar contra ódio. Somos a favor do amor cristão, não é? Existem várias outras opções para votarmos: temos o ungido Cabo Da%$*lo, temos a irmã Marina Silva, temos o Ciro Gomes, que ganha de todos os candidatos no segundo turno... A questão é: precisamos nos unir contra o Satanás, não podemos deixar um cara que prega tanto ódio governar o nosso país. Vamos nos unir, irmãs!

O silêncio ficou ainda pior, algumas irmãs deram às costas e começaram a sair da Igreja, comecei a ouvir vozes, todos cochichavam entre si e apontavam para mim. Um irmão mais exaltado gritou: Cleycianne esquerdista! Eu fique chocada em Cristo.

- Pastor Jairo, o que está acontecendo. Vai me dizer que a Igreja está apoiando Satanás? - disse eu jogando o cabelo para o lado esquerdo e fazendo carinha de varoa confusa.
- Cleycianne, ele é um homem de Deus, estamos com ele sim! O que você fez aqui foi uma vergonha! Eu gostaria que você se retirasse da Igreja e nunca mais voltasse...- disse Pastor Jairo bem nervoso.
- Mas Pastor, eu sou a prova viva de que Deus existe e Ele me mandou aqui para impedir que isso aconteça.
- Desculpa, Cleycianne, mas eu não acredito num Deus que é petista....
- OI? CHEIROU ÂNUS, PASTOR JAIRO? - disse eu em um momento de descontrole cristão. 
Pastor Jairo virou as costas e quando percebi dois seguranças já estavam segurando em meus braços e me arrastando para fora Igreja. "Cleycianne esquerdista", "nossa bandeira jamais será vermelha", "saí daqui crente petralha...", foram os gritos que escutei enquanto era expulsa da congregação.

Já fora da Igreja e com a cara na poeira, olhei para o céu com o olho esquerdo cheio de lágrimas e gritei:

- DEUS, AS PESSOAS ESTÃO LOUCAS! O QUE EU FAÇO AGORA? 
Foi então, que ouvi uma voz grossa me chamar, olhei para trás e não pude acreditar.

Continua... 




8 comentários:

  1. Cleycianne, esse seu retorno ao estilo Drop Dead Diva foi glorioso em Cristo. Oremos para que o Brasil não eleja uma pessoa desequilibrada e extremista ao estilo do atual presidente dos EUA. O Brasil precisa de mudanças, mas não é a partir do Satanaro que o país vai melhorar.

    ResponderExcluir
  2. Achei legal sua volta, mas pra falar sobre politica... zzz...

    ResponderExcluir
  3. Irmã estou chocado em Cristo com a sua volta! Lá na minha igreja o pastor também estava pregando que o Bolsonaro seria a salvação. Ainda bem que você teve esse encontro com Deus e agora pode esclarecer as coisas pra gente! Amanhã mesmo no culto eu já vou pregar a verdade de que ele é o demônio. Amém?

    ResponderExcluir
  4. Irmã, vc n vai falar q Haddad eh plano de Deus para os cristãos n neh kkkkkkkk descontração em Cristo

    ResponderExcluir
  5. Pena que não acompanhei em tempo real essa volta da minha diva em cristo!

    ResponderExcluir