quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Crítica de cinema conceituada assiste "Vai Anitta!" e diz o que achou



Além de psicóloga, nutricionista e autora de novelas góspeis, eu, Cleycianne Ferreira, também sou crítica de filmes e séries. Por isso hoje venho falar sobre a série "Vai Anitta!",  que estreiou na Netflix no último dia 16 de novembro, e mostra em 6 episódios a "rotina" de Anitta, a cantora que fala em línguas.

Quando comecei a assistir a série, até fiquei interessada em Cristo em saber como foram feitos os clipes e as músicas satânicas, mas isso durou pouco, pois ao passar de dois episódios já  percebi que era uma série feita apenas para elogiar e enaltecer a Satanitta. 

Os episódios são compostos por cenas de bastidores e de depoimentos da própria Satanitta e de seus amigos, empresários, familiares, assistentes, maquiadores, cabeleireiros... todos que fazem parte da rotina da cantora, então se prepare para um festival de puxassaquismo em Jacó. Para se ter uma idéia, se separar a série por partes, dois episódios seriam mostrando a rotina da Satanitta e outros quatro seriam feitos só de depoimentos dizendo como ela é esperta, trabalhadora, amiga, bondosa, criativa, simples, gente como a gente! HAJA PACIÊNCIA EM CRISTO!

Fora isso a série também traz um estranho "momento de depressão" que dura uns dois minutos e uma confissão, gravada aparentemente com uma câmera de celular e encaixada depois das gravações oficiais, onde a Satanitta se declara bissexual. TUDO MUITO ESTRANHO!! 

No final eu achei que a série na verdade é apenas um Arquivo Confidencial do Faustão dividido em 6 episódios. Talvez fosse mais interessante se focasse mais nos bastidores, como um reality show, tivesse menos episódios e menos puxassaquismo, mas acho que no lugar da Satânitta eu faria o mesmo, reuniria todo mundo pra falar bem de mim, faria uma série só sobre isso e quem não quisesse puxar saco eu demitiria ou bloquearia do whatsapp na hora!! KKKKK DESCONTRAÇÃO EM CRISTO!




9 comentários:

  1. ermã, vamos fazer um abaicho-assinado exigindo que a Netflix faça uma série sobre os bastidores dos shows góspeis da Ana Paula Valadão, ou então todos os crentes vão boicotar a Netflix e assinar a TV a cabo do pastor Érri Érri Soares. Lá não passa série de drag queen nem de cantoura exibida que se despe em público

    ResponderExcluir
  2. A propósito ermã você cometeu um pequeno erro no seu texto, o correto é psicólaga. Às vezes o corretor deixa passar esses errinhos bobos né?

    ResponderExcluir
  3. realmante, uma bosta, todo mundo puxando o saco da satanitta!!

    ResponderExcluir
  4. dona Paquita: Sempre evito ver clipes dessa moça, não sei o que acontece comigo, parece que sou possuída por Satanás toda vez que vejo a Anita, lembro que certa vez fiquei com a vagina toda desbeiçada quando inventei de usar biquíni de fita isolante, grudou tanto que quase veio meu grelo junto quando tentei puxa-lá , depois desse trauma medonho , prefiro ver agora só os clipes da Aline Barros e Cassiane, sinto minha vagina mais protegida é imune às presepadas de Belzebu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fora falsa profeta! Vc não é a Dona Paquita, percebe-se por seu vocabulário nada polido. Espero que Jesus cuide desse espírito de mentira satânica!

      Excluir
  5. dona Paquita: Sempre evito ver clipes dessa moça, não sei o que acontece comigo, parece que sou possuída por Satanás toda vez que vejo a Anita, lembro que certa vez fiquei com a vagina toda desbeiçada quando inventei de usar biquíni de fita isolante, grudou tanto que quase veio meu grelo junto quando tentei puxa-lá , depois desse trauma medonho , prefiro ver agora só os clipes da Aline Barros e Cassiane, sinto minha vagina mais protegida é imune às presepadas de Belzebu.

    ResponderExcluir