sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

Ida à motel pode causar surto de sexo anal entre evangélicos


Evangélico pode frequentar motel? Essa é uma pergunta muito comum no meio gospel e a resposta é NÃO, assim, em caixa alta mesmo! Além de ser um lugar de fornicação sem limites, é um lugar onde as "fantasias sexuais" se afloram, um lugar onde o marido poderá pedir para sua esposa uma sessão de sexo anal ou oral sem o menor constrangimento, sem se dar conta que está botando uma comunidade inteira em perigo. 

Motel geralmente é onde encontramos as maiores perverções humanas, como sexo antes do casamento, relações extra-conjungais, casais homossexuais, sexo oral, sexo anal e etc, ou seja, não é um lugar legal para levar a sua esposa para uma ungida noite de reprodução. "Mas, Cleycianne, eu quero apimentar a relação e por isso preciso ir a um motel", essa é uma desculpa para boi dormir, pois quem é crente de verdade sabe que esse negócio aí de apimentar a relação é uma coisa criada pelos mundanos para nos envergonhar de nosso ungido sexo reprodutivo, o sexo correto, o sexo que produz bebês e bebéias. 

Mas como uma simples ida ao motel poderia causar um surto de sexo anal entre evangélicos? Bem, eu explico! Se você vai ao motel e tem uma experiência "legal" com seu varão, você indicará para suas outras amigas, certo? E todas sabemos que, baseado em muitos testemunhos, é só entrar no quarto do motel que a vontade de pecar já aumenta, muitas irmãs dizem que o ânus chega até a se mexer sozinho, o famoso "piscar" que os mundanos tanto falam. Essas experiências podem se espalhar pela comunidade gospel, o que acarretaria em um grande surto de sexo anal.

O ideal é reproduzir no seu quarto, no conforto de seu lar, que oferece aquela maravilhosa opção de ir até a cozinha e fritar um bife para o seu varão após a reprodução, pois ele fica bem esfomeado, né? Fique longe de motéis e não aconselhe nenhuma irmã da Igreja a "apimentar a relação" nesses estabelecimentos, vamos manter nossa comunidade gospel livre do surto de sexo anal!! 


POSSO OUVIR UM AMÉM AQUI? 


Simulação perfeita de um motel gospel. Alô empreendedores! 






32 comentários:

  1. Fiquei curioso a respeito do passado das ermãs desta congregação em moteis. Peço às ungidas dona Paquita e ermã Sorvetão que compartilhem seus testemunhos. Já estou orando e repreendendo antecipadamente.

    ResponderExcluir
  2. Orando em línguas contra o sexo anal. Sexo só o reprodutivo.

    ResponderExcluir
  3. Li apenas verdades. Eu mesma fui ao motel pela primeira vez com 30 anos, mas fui procurar emprego. Chegando lá, me disseram que eu tinha que fazer o famoso teste psicoanal. Eu não sabia o que era isso. Mas quem tava desempregada naquela época fazia de tudo e depois se resolvia com Deus. E assim se faz até hoje. Só sei que entrei num quartinho vermelho e lá estava um homem pelado com a benga ereta. Eu logo sentei, quiquei e rebolei. Mas, pasmem, não era isso que era para fazer. O teste psicoanal era para ver se tinha estômago para ajudar os HPs (homossexuais passivos) se recuperarem depois de noitadas no motel. Era preciso não ter nojo de ajudar a costurar o ânus das gays que ficavam como verdadeiras rosas. Enfim, não consegui aquele emprego... Fiquei desesperada. Meu casamento estava para acabar quando meu marido juntou um dinheirinho e quis me levar num motel. Eu recusei, mas ele insistiu dizendo que não ia pagar meu dízimo. Acabei cedendo. Me prostituí em Cristo. No quarto do motel tinha duas taças e uma garrafa de Kuat. Bebemos e começamos a fazer amor reprodutivo. Mas meu espouso não estava funcionando direito, se é que me entendem. Mas de tanto tentar,seu ungido cajado deu sinal de vida quando fiquei de costas para ele. Aquele era meu homem, pai dos meus 9 filhos, quis fazer um agrado e deixei que ele tocasse bem de leve no meu tambor. Acidentalmente, aquela arma eescorregou nas profundezas e eu gemi feito uma cabra: aui aui aui. Chorei no final. Fiquei arrependida e com gases... Adquiri hemorroidas como castigo divino. Meu varão e eu fizemos promessa de nunca mais tentar obras no meu bueiro. Acredito foi a experiencia do motel que me fez tão impura naquela noite. Motel nunca mais, sexo anal jamais. Até hoje me sinto um pouco frouxa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas mona,vc era muito sadada mesmo hein?! Deve star com a buceta toda desbeicada.

      Excluir
  4. Ah os motéis... Sempre converso com as meninas lá no grupo de mocas da igreja sobre a necessidade de resistir a vontade satânica de ir a um motel. Costumo conta-lo do dia em que, completamente comandada por satanás, aceitei ir num motel com um rapaz que conheci pelo bate papo Uol, chegando lá inha mordaças, legumes, um cavalo e sete homens. Nem preciso contar que a fornicação grupal, animal e vegetal rolou solta né? Por isso sempre acontece, motéis nunca mas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dei meu ânus 72 vês no mês de novembro.

      Excluir
    2. Eai racha! Tá boa hoje? Soube que saiu espalhando coisas de mim por aí.

      Excluir
    3. As Crente que chora18 de dezembro de 2018 22:07

      Irmão Joãozinho , que fuleiragem é essa? Apostamos que o irmão deve está defecando sem se sentir, dar o ânus 72 vezes ao mês? Satanás com certeza mandou o demônio da homosexualidade passiva tomar conta do irmão! Convocamos todas as irmãs da congregação, Irmãs Jude e Lúcia , As baloartes Sorvetão, Paquita e Moranga para se juntarem a nós em oração e jejum na intenção do ânus no irmã Joãozinho.

      Excluir
    4. Essas três crente que chora são umas desocupadas! Meu bem estarei lindíssima fazendo meus programas e ficando rica em satanas, pois agora sou travesti e preciso juntar dinheiro pra fazer minha vagina!

      Excluir
  5. Lá na minha igreja tivemos problemas sérios com motéis. Os irmãos estavam viciados a levar suas esposas e lá praticavam todo tipo de iniqüidade, a irmã Ascrepia teve de fornicar com uma mangueira de extintor e depois foi apelidado de Ascrepia mangueirinha, coitada. Por isso não aconselho ninguém a frequentar motéis, pois lá os desejos mais pervertidos vem a tona.

    ResponderExcluir
  6. Não apenas motéis, mas qualquer estabelecimento onde se pratique o pecado. Sempre me espanto ao ver cristãos dizendo abertamente que frequentam restaurantes, lugares onde colocam frutos do mar para consumação humana. Todos sabemos que é abominável aos olhos de Deus. Mesmo que você seja um cristão praticante, que acredita na Bíblia, logo não tem esse tipo de hábito nojento, frequentar lugares onde se pratica iniquidades também é pecado. O homem cristão deve comer exclusivamente comidas preparadas por mulheres da sua família.

    ResponderExcluir
  7. Não preciso dizer que os motéis são propriedades de Satanás aqui na terra! Eu em outros tempos tinha mania de ficar na porta dos motéis já com um tubo de vaselina na mão!
    Em minha igreja sempre desaconselho às moças a frequentarem motéis devido a grande possibilidade dos rapazes quererem traçar seus orifícios anais em decorrência do ambiente pecaminoso. Aconselho sempre a emissão de flatos de gases mal cheirosos na cara desses rapazes mais afoitos! Mas caso seja inevitável , já que toda moça tem que ser submissa , aconselho a tomarem providências para não passarem um cheque , além de um vexame terrível acaba com todo o tesão cristão!

    ResponderExcluir
  8. Sempre fui uma crente correta, ainda mais agora com meus 54 anos, entretanto, uns 2 anos atrás cai na tentação e aceitei ir a um motel com o pastor da minha igreja, se eu soubesse o que aconteceria jamais teria ido... Ao chegar ao motel ele pediu que eu vestisse uma fantasia de faxineira e inserisse o espanador no ânus, assim fiz, me vesti de faxineira piranha, inseri o espanador no ânus e fiquei na cama de 4 balançando a raba, mas, pra minha surpresa tudo se tratava de um teste de fe, no qual perdi amargamente. Qd ele saiu do banheiro, saíram também 11 irmas da minha congregação portando câmeras e celulares, elas apontavam pra mim me chamando de impura e filmavam a cena dantesca. Minha foto foi colada no mural da vergonha da igreja e eu fui expulsa. Hoje frequento outra congregação e torço pra que ninguém descubra esse dia amargo da minha vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E veja como essa lição não te servem hein irmã? Se não fosse essa pegadinha em Cristo vc jamais estaria no caminho da retidao.

      Excluir
    2. que lindo testemunho. Caiu até uma lágrima do meu olho esquerdo.

      Excluir
  9. Irmãs essa fornicação tem que ser coisa de Deuxxx!!
    Pois é tão gostoso o meu varão, ainda não casamos, mas já fiz de tudo com ele, inclusive nos motéis. Na minha igreja o pastor me levou para a salinha lateral que só ele tem a chave e me disse que pra me redimir dos pecados era só pegar no seu cajado santificado. To pura de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmã, vc deveria tomar vergonha na cara! Fornicação é coisa de Satanás e se for em motel a passagem pro inferno é ainda mais rápida.

      Excluir
    2. Adoro TB, fornicar é vida! Fornico com rapazes, com mulheres e legumes, só nunca quis fornicar com cavalos pq daí é pervessao demais pra mim.

      Excluir
  10. Nunca se deve sequer cogitar entrar em ambientes pecaminosos como os motéis, inda mais na companhia do noivo ex-homossexual. Pois bem, eu, Santa e pura como sou, praticamente uma donzela em Cristo, aceitei sem pensar o convite para ir a um motel com meu noivo Astrogildo para comemorar a sua bem-sucedida cura-gay. Aceitei, claro. Astrogildo, todo animado, propôs darmos uma passadinha no sexy-shop gospel a fim de comprar umas roupinhas e acessórios ungidos. Compramos vibradores em formato de beringela, calcinhas comestiveis e o poderoso oleo ungido Gelvah. Apanhamos o obreiro Tonhão Calabresa,para registrar o momento em fotografias. Rumamos para o motel e la chegando, fui direto a toalete vestir minha roupinha sexy sem ser vulgar para seduzir meu amado em Cristo. Qual não foi minha surpresa quando sai do banheiro toda produzida na unção e peguei Astrogildo e Tonhao no maior rala e rola na cama redonda! Nunca mais esqueci essa cena! Pulei na cama toda cheia de graça e me enfiei como se fosse um hambúrguer em meio aquele sanduiche de linguiça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk rachei o bico, ermã!

      Digo, que iniquidade! Tá repreendida.

      Excluir
    2. Ermão Eduardo não me parece um verdadeiro servo do senhor. Está sempre rindo dos ungidos relatos. Stop the risos. Vidas ocas importam.

      Excluir
  11. Ir em motel é daora pois na igreja não pode comer ninguém no altar, no motel tudo é liberado e desde que os prazeres anais sejam desfrutados pelo homem é o que conta. Em caso de sexo oral pra que não se torne pecado é preciso que a mulher engula toda a porra assim como a penetração anal, caso a porra fica pra dentro ela terá que seu livre arbítrio de encontrar o útero se não encontrar morrerá por causa do pecado.
    Glória a deuxxxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ermã anônima, como você é imunda, não é mesmo. Pelas relíquias da cruz, a senhora devia orar mais e falar menas besteiras. Já não controla o que sai da boca, imagina o que sai do cu! Tá repreendida!

      Excluir
  12. Irmã, estou sentindo falta de um ungido post nesse período festivo, pois todo mundo sabe que natal é uma época de muita iniquidade e perigos, pois é na ceia de natal que sentam juntos homossexuais, sapatonas, vagabundas e ladrões, fora os perigos de comer peru, sobretudo, o pescoço, pois aprece um pênis mole. Acho bom a senhora largar a preguiça satânica e providenciar algo para seus amados seguidores em Cristo.

    ResponderExcluir
  13. Fazer anal as vezes é constrangedor. Não recomendo após uma churrascada ou feijoada, o bom é após um bom jejum a varoa pode oferecer sexo anal ao seu marido sem sujar o esposo e com isso evitar um corretivo do espouso. Irmã Jocastinha.

    ResponderExcluir
  14. Ele me levou no vintão por apenas 30min! Passado esse tempo a gorda chechelenta dona do motel começou a socar a porta! Ainda estávamos na chupação, pôxa! :(

    ResponderExcluir